17 de fev de 2007

Já está explicado!

O homem que governava caiu por confundir "mudar paradigmas" com "impor regras". "Ué?! E não é a mesma coisa?" Para ele era, e vimos no que deu!

Realmente essa turma criou novos paradigmas, só que sem abandonar os arcaicos. Esse modelito nariz empinado, arzinho de "sabe tudo", discurso tecnocrático, jeitinho blazê, pose de superioridade, já está mais que superado e nunca levou ninguém a lugar nenhum. Só ao cadafalso.

Mas até na hora de cair essa gente é presunçosa, tascam logo um discurso do tipo "Saio da vida para entrar para a história." O ex bruxo disse: "mudei paradigmas", "saio sem mágoas", "encerrei um ciclo", "saio com a sensação do dever cumprido" e, pasmem(!), "o prefeito saberá dar continuidade à minha obra".

Essa turma é assim, entra paradigma, sai paradigma, e sempre se esquecem de pedir desculpas prá platéia no final.

Ah, ia esquecendo! O novo paradigma que inventaram foi essa mania de chorar. Eu nunca tinha visto uma coisa dessa! Virou e mexeu os caras se derretem. Precisamos descobrir de onde é que tiraram essa! Para mim isso é coisa do Boca Mole, o cunhado de confiança; dizem que ele tem essa mania desde pequeno; fazia discurso, se emocionava e chorava até em batizado de boneca.

Nenhum comentário: