24 de nov de 2006

Ajude o Geraldo!

Deu no Painel da Folha



Curto-circuito:

Muita gente no PT já sabe e festeja nos bastidores: as contas da campanha de Geraldo Alckmin, o candidato do "choque de gestão", não vão fechar. Integrantes da coordenação admitem um rombo de R$ 10 milhões relativo a "material gráfico e serviços gerais". Reconhecem ainda "pequena" dívida com a equipe de marketing.


Entre os tucanos, porém, há quem afirme que o buraco é maior, e que entre as despesas listadas existem algumas de difícil comprovação, caso de uma grande contratação de kombis no segundo turno. As campanhas têm até a próxima terça para entregar sua prestação final de contas. Pela minirreforma eleitoral aprovada este ano, o candidato é diretamente responsabilizado por eventuais irregularidades.



Chuchu está há dias sem dormir

e sua muito de tão nervoso.





E foi comentado pelo Josias de Souza



‘De onde virá o dinheiro, candidato?’


Se quiser tripudiar sobre o cadáver inimigo, Lula pode discar para Alckmin. Basta uma pergunta: “De onde virá o dinheiro, candidato?” Pronto. Pode bater o telefone no gancho.


O tucanato fez uma campanha presidencial com os pés no chão. E com as mãos também, descobre-se agora. Na TV, Alckmin pregava austeridade e choque de gestão. Na própria tesouraria, seu pessoal gastava a descoberto.



Nossa modesta contribuição


Nossa intenção é somente a de ajudar. Que tal se lançarmos uma campanha de arrecadação entre todos os internautas para acabar logo com esse martírio pelo qual está passando o Geraldo? O coitado não deve nem estar conseguindo dormir direito, deve passar a noite toda resmungando e cutucando dona Lu para reclamar da vida.


Quem quiser contribuir pode enviar o dinheiro diretamente para mim que eu, quando for a São Paulo, entrego para o Geraldinho em mãos. Vamos estabelecer um mínimo, por exemplo de dez reais, e um máximo, de dez mil reais, para que ninguém exagere e queira logo mandar o dinheiro todo de uma só vez.


Outra coisa que podemos ajudar a organizar é um leilão dos quatrocentos vestidinhos de dona Lu, se cada um for vendido por cinco mil reais já dá para o Geraldinho pagar uma parte da dívida e fazer uma compra para o mês no supermercado e ir ao açougue comprar um pouco de mistura.






Deixa o homem arrecadar!



Com parte da divida paga, Geraldinho pode correr o país de ponta a ponta angariando o recurso faltante para saldar todos os débitos e mais algum prás despesas miúdas. Aconselho Geraldo a começar pelo Nordeste e vir descendo. Já a região norte vai ter que ficar para a outra semana, e vai ter que ser de barco.



2 comentários:

Professora Matilde disse...

Como é que Geraldo me apronta uma dessa? Agora não posso dar nada, mas logo mais, assim que sair o 13º. passo o que der, só vou pagar uma prestação que está atrasada, para sua conta, é só mandar o número e a agência para mim. Você trabalha com a Nossa Caixa?
Só vou pedir a você que não conte ao Geraldo que eu ajudei, não quero que ele fique chateado.
Vou falar com outras professoras amigas minhas para ver quanto cada uma pode dar também.

Professora Matilde disse...

Tive outra idéia para ajudar, somos mais de trinta mil professoras no estado, se cada uma de nós desse duzentos ou trezentos reais, poderíamos ajudar bem o Geraldinho, não acha? Algumas dariam um pouco mais, claro, mas quem é que não daria trezentos reais para ajudar esse santo homem? Vou lançar essa idéia na rede. Preciso do número de sua conta logo!