15 de dez de 2006

Que felicidade!

É a volta do cipó de arueira

Hoje as cervejas vão descer mais redondas que nunca! A turma do governo pífio apanhou como cabrito na horta na eleição da mesa diretora da câmara de vereadores. Não adiantaram de nada a visita que o prefeito abúlico e anestesiado fez à casa, para tentar influenciar o resultado, nem a ida do cunhado boca mole para "reforçar" o time dos que dizem amém ao executivo.

Parabéns à oposição que deu aula de política aos aprendizes de feiticeiros, aos alpinistas políticos que cercam o prefeito abúlico, foi uma demonstração de competência e habilidade, coisa que faz falta à equipe do núcleo do executiivo. E parabéns ao jornal Bauruzão, que foi o primeiro a dar a boa notícia.


Foi muito bom! Vou passar no Bar do Português e tomar umas para comemorar, vou aproveitar para tirar a limpo essa história da "dança das cadeiras". Eu é que não vou pagar impostos para a turminha do prefeito ficar levando cadeiras para passear de bar em bar.

As cadeiras e mesas do Bar do Português foram dar uma voltinha no Los Compadres onde participaram de uma festinha de amigo secreto da família do secretário esquisito e de sua equipe de seguidores; a festinha foi organizada pela primeira dama da cultura e dizem que varou a madrugada, enquanto aviões de carreira pousavam de meia em meia hora.

Ainda bem que comemoraram ontem, pois hoje o clima é de velório. Dizem que o prefeito vai tirar alguns dias para se recuperar da derrota, coisa pouca, uns seis meses. Quando voltar vai estar cheio de ânimo e deverá impor outro ritmo ao governo: ritmo de fuga.

O cunhado que balanga o beiço deve viajar também, sob o patrocínio dos mesmos amigos que pagam suas matérias no jornal. Esses seus tão desinteressados amigos estão com muita pena do que ocorreu com ele nesses seus dias de inferno astral, desde que a fita chegou à câmara. Eles temem que o coitado tenha uma crise depressiva e abandone a carreira política. Será que Deus nos daria essa alegria?

Enquanto o cunhado viaja, o DAE fica na expectativa de saber se ele volta ou não para as funções de dirigir o órgão. Não me digam que esse governo não é cheio de surpresas; é como fralda de bebê: ninguém sabe o que tem dentro, mas que fede, fede!

Vamos tomar umas bem geladas, botar a prosa em dia, comentar o blog do Chinelo e rir às escancaras. Talvez até organizemos uma serenata para o querido secretário esquisito, aquele que reside nas imediações do nosso famoso e querido Bar do Português.


Só para anotar:

Nunca vi tamanha falta de respeito como a que fizeram, o prefeito abúlico e seu assecla boca mole, com o suplente que exercia o mandato pelo PDT, partido pelo qual se elegeram todos. O argumento que usam, de que a decisão foi tomada muito tarde é um tiro no pé: como é que já estava no Diário Oficial? Será que usaram a "técnica" de segurar a edição na gráfica? Isso não é ilegal? Outra coisa: se o problema era o voto, por que é que não chamaram o vereador-suplente para a reunião? Desse jeito nunca vão ter o voto dele mesmo. Mas, como dizia meu pai, passarinho que come pedra...

O núcleo duro do poder é flácido!

Agora dá para afirmar com todas as letras: esse governo pífio, encabeçado por um prefeito abúlico e por asseclas bajuladores e aduladores, tem os adjetivos que merece:
petulante, prepotente, arrogante, deselegante e despreparado. Nunca me arrependi tanto de um voto que dei.

Nenhum comentário: