12 de nov de 2006

Coluna 1

Congestionamento

Em Bauru a coisa está novamente congestionada, parece até que está todo mundo de mudança! Os partidos que disputaram o segundo turno passam por disputas internas. Os demais são objeto de cobiça de diversos interesses, todos já pensando em como vão se alinhar em 2008.


Reeleição

Caso não sejam extintas as reeleições, o prefeito Tuga disputará por uma grande legenda. Isso está sendo articulado pela assessoria do prefeito e tem sido objeto de preocupação, atenção e carinho do próprio governador Serra. Importantes emissários foram enviados a Bauru nas últimas semanas.


Plano B

O prefeito tem sempre um Plano B, no caso seria o lançamento do presidente do DAE que vem costurando tanto o apoio do Palácio das Cerejeiras como asfaltando seus caminhos em direção aos vereadores e aos partidos que não têm densidade para lançar candidatos próprios na próxima eleição.


O que será que será?

Algumas pessoas que andavam sumidas de Bauru voltam a aparecer por aqui e a comparecer com assiduidade no Palácio das Cerejeiras. Agora, com freqüência quase que semanal, vão aparecendo aqueles que sempre vemos surgir quando se compõem as alianças e os acordos para a eleição municipal. Dessa vez estão aparecendo muito cedo, por que será?


Surpresa

A região poderá ser surpreendida com uma novidade inesperada: pode ter representantes nos altos escalões do governo estadual e do governo federal. No estado seria uma secretaria ou a presidência de uma grande autarquia, as negociações envolvem o Palácio das Cerejeiras e o próprio governador eleito. No governo federal seria um ministério importante, que vem sendo discutido entre um amigo escalado pelo prefeito e um ex ministro todo poderoso, que foi cassado mas continua articulando.


Enquanto isso...
Não quer calar

Ecoa por todos os lados a pergunta que não quer calar: "Quo vadis, Boutros?" Ele é a bola da vez, do alto dos 100.105 votos obtidos em Bauru. Mas não goza da simpatia do governador eleito, não deve ser, portanto, convidado para o novo partido que Serra mandou criar; teria dificuldades em justificar uma ida para o PFL junto com Geraldinho e, se permanecer onde está terá problemas sérios junto a bancada estadual e ao diretório municipal.

Nenhum comentário: