22 de jan de 2007

Enrolando Lero

Esse papo de "enxugar a máquina" (veja no blog do Chinelo) está com cara daquelas coisas sempre anunciadas e nunca terminadas, parece mais uma dessas formas que os políticos inventam para mudar de assunto quando aquele que está na pauta da mídia importuna um pouco.

Em Bauru os assuntos são outros: buracos, galerias entupidas, queda na arrecadação para fazer frente aos problemas, e é desses que teríamos que falar. Esses e também outros, como os graves problemas com a equipe, parece que são assuntos que tiram o sono do prefeito abúlico.

E isso, em se tratando dele, é quase um crime, afinal tem que levantar às nove para chegar às onze no Palácio das Cerejeiras, e dizem que não tem conseguido dormir bem depois do almoço, pois tem tido que voltar para a prefeitura antes das quatro da tarde.

Não tivesse o prefeito tão cansado, ou fossem outros tempos, quando era mais jovem e mais cheio de ideologia e rigor ético, na época que herdou a prefeitura do saudoso Gasparini, falaria sim é dessa coisa vergonhosa que foi o lançamento do projeto do carnaval.

O senhor prefeito teria que vir a público é para esclarecer como é que foi que foram escolhidos os "parceiros" da Secretaria da Cultura e quais os critérios para permitir que se arrecade essa dinheirama num momento de crise da prefeitura e do município.

Deve explicar, ou pelo menos endossar, os nomes que ficaram responsáveis pela arrecadação. Deve aceitar uma proposta que li no blog da Maracutaia sobre o que ela chama de Projeto Caça Níqueis, que é a de propor uma audiência pública, para dar transparência a essa coisa esquisita que mais parece uma cartada do secretário esquisito.

Enquanto o senhor prefeito não der respostas aos problemas reais que todos percebemos e comentamos, vai permanecer "Enrolando o Lero" nessa surrada fantasia de "enxugar a máquina".

Será que ele não sabe que enxugar a máquina é como enxugar gelo? Enxugar gelo com uma toalhinha e não como faz parte de sua equipe que enxuga gelo todas as noites, gelo molhado com uísque.

Se não quiser enxugar gelo, o senhor prefeito deveria ficar mais atento às coisas que o cercam e dar um final no Febeabá (Festival de Besteiras que Assola Bauru) em que sua administração está se transformando.

Nenhum comentário: