8 de jan de 2007

Só de passagem

Só tenho podido dar atenção ao blog em vindas rápidas a Bauru, quando venho trazer os produtos da terra para minhas filhas, para a família de minha irmã e para toda a família de meu tio, que sempre foi sócio de meu pai. Depois de velho, e depois da morte dele, estou fazendo o que meu pai sempre quis que um filho fizesse: cuidando do sítio e extraindo de lá produção.

Estou fazendo investimentos e vou transformar aquela área num modelo de produtividade, de variedade de produção, de rigor com a qualidade, nos diversos pequenos projetos que estou implantando. Devo essa determinação à Secretaria Municipal de Agricultura de Bauru. Devo muito do que aprendi e do que me fez assumir o sítio há cinco anos, às atividades da Secretaria que tive a oportunidade de participar.

Devo muito também às conversas que mantive com o ex vereador Zito; sempre, quando ia às feiras, aproveitava para me acercar dele e ouvir seus ensinamentos e suas palavras de incentivo. Esse é, sem dúvida, um homem que sabe pregar as idéias que defende, com sua calma e sua determinação, com sua paciência e sua educação. Parabéns a Bauru pelo profissional que tem.

Mas devo muito também às atividades da Secretaria Estadual da Agricultura, à "casa da Lavoura", que é como meu pai chamava há tempos. Devo à pessoa da doutora Maria Eugênia, pela orientação que sempre deu e de forma sempre educada e carinhosa.

Não posso reclamar, como produtor em outro município, da extinção da Secretaria de Agricultura de Bauru. Em certa medida é até melhor para os produtores dos municípios vizinhos, pois a doutora Maria Eugênia volta a atender a todos ao invés de ficar se desgastando junto à essa equipe medíocre que o prefeito abúlico mantém a seu redor.

Acho uma grande besteira essa que o doidivanas sem partido está fazendo, mas nem posso reclamar muito pois também cometi a besteira de ter votado nele e de ter feito campanha entre os amigos e conhecidos, jurando que era um homem de bem e capaz, que era um político honesto e competente.

Hoje me sinto um idiota por ter acreditado nessa versão que esse indivíduo conseguiu vender para todos nós, esse ilusionista que nem amar nossa cidade ama, esse abúlico que não mexe uma palha para o bem dos cidadãos que o escolheram para gerir os recursos que vêm de nosso trabalho e de nossa dedicação.

A doutora Maria Eugênia vai estar sempre lá na Secretaria Estadual, deixemos que o "bocó de mola" cometa as estultices que lhe vierem à cachola. São somente mais dois anos, depois disso alguém virá e reconstruirá o que ele agora vem destruindo, inclusive nossa crença na seriedade e na honestidade das pessoas.

E, de agora em diante, vamos nos concentrar em divulgar o verdadeiro caráter desse que elegemos como se fora gente de bem; a abulia e a falta de preparo desse que imaginávamos dinâmico e estudioso; a falta de diálogo e o autoritarismo desse que fingia ser um democrata.

O prefeito abúlico já demonstrou que não é de nada: é ruim de voto, deu sorte nessa eleição passada; não tem traquejo político, não é do ramo; não tem partido, não tem ideologia, não tem espírito democrático; não tem liderança, não tem preparo e não faz jus ao legado político do velho e saudoso Gasparini, de quem não honrou o mandato que herdou, ao indicar como sucessor o presidiário Izzo.

Não vamos nos esquecer também de levar, aqui no blog e, principalmente, de casa em casa, de bar em bar e nas feiras livres, uma mensagem esclarecedora sobre os projetos dessa curriola, do cunhado de confiança, o "boca mole", o "songa monga" e do homem de nome plural (de que mesmo?), o empacado, o "boca dura".

Essa duplinha, o "boca mole" e o "boca dura", que vem dando as cartas nesse governo pífio que se vem atravancando a Cidade sem Limites, não perde por esperar, vamos dar o troco logo mais, se vamos!

Nenhum comentário: